quarta-feira, 26 de novembro de 2008

O mundo dá voltas e eu sigo girando


Gira, gira pequenina
Que o mundo é todo teu
Gira, gira sorridente
Que a vida é um presente
.
Gira, gira sem parar
Que os sonhos te invejam
Gira, gira não te cansas
Que o dia é uma criança
.
Gira, gira vai girando
Que o sol já vai raiando
Gira, gira noite adentro
Que a morte não tem tempo
.
Gira, gira pequenina
Que a lua te enamora
Gira, gira sem pensar
Que num giro irás voar.
.
Autoria de Chellot (A Bruxinha)
.
O mundo dá voltas e eu sigo girando. Não sei se irei parar. Em cada volta uma surpresa. Boa o má, não sei se há. Sei que giro constantemente. Giro prá lá e pra cá. Sou tão pequenina que num girar poderei voar.
.
Leiam o quarto capítulo do conto: A fada e o nobre pirata. Este capítulo será dividido em duas partes.
.
.
Aos poucos visitarei todos os caminho do Labirinto.
.
Fiquem bem.
Beijos de sol e de lua.
.
Chellot (a Bruxinha)

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Doce Primavera

Fonte: google

Bendita Primavera repleta de sons perfumados
Envolvendo com sua graça as cordas do tempo
Que veloz como a aurora, irradia deslumbrada
As paisagens da vida confiante e renovada
.
Arranca das profundezas os temores acorrentados
Transformando o negrume alento
Em luzidia e singela vela içada
Que prazerosa sucumbe eternamente hipnotizada
.
Incólume, finca sua âncora em corações arrebatados
Conquistando cuidadosa o arredio sentimento
Que veste de fulgores a veia errante e imaculada
Ao doce sabor acalentado pela vitória idolatrada
.
Canta a canção dos lírios cristalizados
Comovendo platéias no auge do sublime encantamento
Ao enlaçar as pétalas da esperança delicada
Que renasce das cinzas iluminada.
.
Autora: Cláudia Valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)
.
Aqui no Brasil estamos na Primavera. As fadas fizeram com que eu encontrasse essa poesia, que estava guardada dentro de um velho caderno e como ando sem inspiração para escrever resolvi postá-la no labirinto. Estarei afastada do Labirinto durante os meses de Outubro e Novembro (motivo: provas). Durante esse tempo tentarei pensar em algumas novidades que possam modificar os caminhos do Labirinto. O Caminho dos Contos também ficará parado. Breve a continuação do conto A Fada e o Nobre Pirata. Beijos de sol e de lua.
.
Fiquem bem!
.
Por Bruxinhachellot

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Conhecendo o Labirinto

Você que caminha pelo labirinto saberia dizer quais as entradas e saídas mais usadas? Porque não há apenas uma entrada nem uma única saída, há várias passagens tanto à esquerda, quanto à direita e até mesmo no chão. Algumas passagens vão dar em dimensões distintas. Hoje vamos desvendar, algumas dessas passagens. O que elas escondem? É seguro adentrá-las? Não tenha medo. O desconhecido pode até causar certa estranheza, mas com certeza novas descobertas são tão prazerosas quanto as já conhecidas.

Comecemos então pela entrada central, o grande portão feito de um material indescritível e intocável. Isso porque não pode ser tocado com as mãos, somente com o pensamento. É claro que podemos clicar no endereço do blog e entrar, mas isso é apenas um dos caminhos. Alguns possuem portas outros apenas interligam um caminho ao outro. Quando o portão se abre uma imagem se destaca, é a pintura (cópia) de um labirinto criada pelo pintor Jacek Yerka (Surrealista). Nele está exposto o nome do blog e algumas de suas especialidades. A principal é a poesia. Em seguida vem os pensamentos, as imagens (a maioria retiradas do google e apenas algumas com autoria), reflexões, literatura, cultura, vídeos e letras de música.

Labirinto do Sol e da Lua foi idealizado a partir da concepção de luz e sombra, do claro e do escuro, do bem e do mal, de realidade e ilusão e assim sucessivamente.

Quando damos o primeiro passo para dentro do labirinto, nos deparamos com um longo caminho que segue para a esquerda e outro que segue em linha reta a nossa frente. Esse caminho sofre mudanças constantes. Por ele a realidade e a imaginação se confundem. Ora prevalece um ora o outro. No caminho da esquerda encontramos a descrição da Senhora do Labirinto. É apenas um holograma, pois essa senhora está em todos os caminhos ao mesmo tempo. Ela é a essência do labirinto. Sem ela o labirinto simplesmente deixa de existir, permanecendo apenas o reflexo do que um dia fora. Assim como acontece com as lendas.
Logo abaixo está seu coração rubro-negro. A seguir há um espelho. É o espelho da alma do labirinto. É nele que verás refletido todas as emoções e sentimentos de sua Senhora Bruxinhachellot. Mais um passo e encontramos pregado em uma das paredes uma carta (Carta de 2070). Leia e reflita sobre seu conteúdo. Se você gosta de novidades clique no Bem Legaus, você ficará impressionado com as invenções de algumas pessoas.
Em seguida verás pintado em uma das paredes o nome das séries mais divertidas, misteriosas e de tirar o fôlego. Outro passo e nos deparamos com uma passagem: Ecos do Silêncio. Entre e medite um pouco. Meditar faz bem pra alma e para o corpo. Mais a frente outra passagem (todas seguem o caminho da esquerda). Entre e conheça o Almas Poéticas.
"Em todos os caminhos há uma passagem para um mundo encantado." Essa é a frase chave do Labirinto. Caminhe por ele e desvende seus mistérios.
Cansado de caminhar? Então descanse um pouco. Dê uma olhada nesses pinguins e se for possível deixe o riso correr solto.
Agora conheça outros caminhos que a Senhora do Labirinto deixa sua marca (Literar, Overmundo, Uma Carta de Amor, Escritartes, Recanto das Letras, Insignare). Conheça o Recanto das Letras.
A próxima passagem é em linha reta. "A lembrança de um sonho" é uma das saídas e ao mesmo tempo a entrada para outros caminhos.
Seguindo novamente pela esquerda podemos ver um outro labirinto dentro deste, que é o Labirinto de Poesias. É um atalho para as poesias escritas pela Senhora do Labirinto. Ficou curioso? Então siga novamente em frente e leia a postagem sobre a curiosidade.
Voltamos para a esquerda e outra saída nos leva ao Literar.org, um lugar onde diversas almas escrevem suas obras primas. Mais abaixo um novo caminho se apresenta: o Caminho dos Contos. Esse blog foi criado por sua Senhora e visa divertir seus visitantes com contos engraçados e emocioná-los com os feitos heróicos de seus habitantes. Não deixe de visitá-lo. Breve um novo capítulo de A Fada e o Nobre Pirata.
Arquivo do blog é o registro de todos os passos dados pela sua Senhora desde o ano de 2006 até os dias atuais. Veja como tudo começou e a evolução do labirinto. A seguir irá encontrar diversas portas. Cada uma delas vai dar num caminho distinto e assim sucessivamente. São os caminhos do labirinto.
Popularíssimo é o livro do meu amigo Marco Santos e excelentíssima é sua literatura. Conheça mais sobre ele e sua obra em http://antigasternuras.blogspot.com/
A hora está passando e você já caminhou bastante. Dê uma pausa e recupere o fôlego. Clique em um dos vídeos e ouça a música "A vida é minha" do Capital Inicial. A letra se encontra na postagem abaixo desta.
Muitos caminharam e como você ainda caminham pelo labirinto. A partir de agora você será registrado em nossa contabilidade.
Siga em frente agora. Hora da diversão. Tente fazer esse sapinho atravessar a rua sem ser atropelado. Cuidado!
Se procura algo e não encontra, o Mercado Livre está a sua disposição. O caminho mais fácil para vender ou comprar produtos. No Alerta Total você fica por dentro das informações do que acontece no Brasil.
Importante comunicado: RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS.
MENGÃO BICAMPEÃO CARIOCA 2008.
Um novo atalho o levará ao Caminho dos Contos.
Blogblogs é um site onde podemos conhecer novos blogs e fazer novos amigos que quando acessarem seu blog deixarão registrados sua presença nesse retângulo do blogblogs.
Saiba quais países visitam o labirinto. Ouça as músicas que tocam dia e noite no labirinto. Veja como está o tempo e finalmente as fontes de pesquisa, onde sua Senhora encontra os temas para encantá-los.
Ufa! Cansei. Agora podem caminhar em paz. Fiquem bem e até breve.
Por Bruxinhachellot

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

"A Vida é Minha (Eu faço o que quiser)"

Fonte: http://projetosorrir.files.wordpress.com/.../viver.jpg
.
"Viver é uma conquista diária. Por isso viva cada momento, não como se fosse o último, mas como se fosse o primeiro de muitos." (Bruxinhachellot)
.
Capital Inicial
.
Composição: Dinho Ouro-Preto / Alvin L.
.
Faça isso
Faça aquilo
Perca peso
Tenha estilo
Compre esse
Prove aquele
Siga a moda
Vote nele...
.
Não ponha palavras
Na minha cabeça
Pare de falar
Antes que eu
Enlouqueça
Não quero dar
Explicações
Não vou mudar
Não importa
O que aconteça...
.
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser...
.
Cante essa
Tenha medo
Fume outro
Acorde cedo
Tenha modos
Fique mudo
Ame o mesmo
Odeie tudo...
.
Querem que eu cale
E obedeça
E depois de tudo
Ainda agradeça
Ser só alguém
Dizendo "sim"
Não vou mudar
Não importa
O que aconteça...
.
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
.
...Não ponha palavras
Na minha cabeça
Pare de falar
Antes que eu
Enlouqueça
Não quero dar
Explicações
Não vou mudar
Não importa
O que aconteça...
.
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser
A vida é minha
Eu faço o que eu quiser!
.
Essa música não me sai da cabeça. Assim decidi deixá-la registrada em cada caminho que percorro nesse labirinto. Se desejar ouvir a música, acesse o vídeo na parte esquerda da página, antes dê uma pausa no labirinto musical.
.
Fiquem bem.
.
Por Bruxinhachellot

sábado, 23 de agosto de 2008

A lembrança de um Sonho

Imagem retirada do Google (desconheço autoria)
.
O sonho se viu definhando
Não havia como escapar
Tudo o que desejava se dissolveu no ar
.
Os sentimentos não lhe diziam nada
O tempo deixou de existir
Quando seu coração decidiu partir
.
Abrigava no peito um fio de esperança
O qual arrebentara num toque de brisa
Do sonho restaram apenas vestígios de uma lembrança
Tal qual mancha do tempo numa velha camisa
.
Seu último suspiro saiu abafado
Sem forças desistiu de lutar
Sucumbiu e deixou-se ser guiado
Onde nenhum sonho ousara voltar
.
Autoria de Claudia Valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)
.
Por Bruxinhachellot

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Curiosidades I

Foto tirada do Google (desconheço autoria)
.
Começa hoje um novo tópico no Labirinto do Sol e da Lua. Primeiramente responda a essa pergunta: Você é curioso(a)?
.
A curiosidade é inerente ao ser humano. Sem ela não somos capazes de entender o mundo a nossa volta. Desde os primeiros dias de vida, o bebê sente a curiosidade de ver e sentir o mundo. Aos poucos aprendemos as texturas, os sabores, as cores, os sons. Na adolescência, o corpo sofre mudanças e aí pinta a curiosidade do toque, dos sentires, de experiências novas, do que pode ou não fazer. A vida social torna-se alvo de curiosos. Começam os "bailes", as saídas em grupo, as primeiras experiências sexuais, o primeiro gole, a primeira tragada, a rebeldia, os sentidos a flor da pele, a vontade de ser e de querer tudo para si. Surgem as responsabilidades e as curiosidades sobre o futuro profissional, já iniciadas na infância e estimuladas na adolescência por pais, educadores e pela sociedade. O mundo que antes era reduzido a um pequeno círculo social, como a escola e a família, agora é globalizado, extenso e alvo de curiosidades sem limites.
.
Você sabe tudo sobre o seu corpo? Seus gestos dizem muito veja só:
.
Linguagem corporal
.
"Pouca gente sabe, mas o corpo é um grande aliado na hora da paquera. Inconscientemente, ele emite sinais que indicam as chances de conquista durante o ritual de sedução. Confira alguns dos gestos e movimentos e o que eles querem dizer:
Quero chamar a atenção:
- Estufar o peito
- Gesticular exageradamente
- Balançar o corpo
- Rir muito e alto
- Deixar objetos de valor a mostra
Estou interessado:
- Olhar por mais de três segundos
- Sorrir, mostrando ou não os dentes
- Jogar a cabeça para trás, geralmente quando sorri
- Ajeitar os cabelos
- Inclinar o corpo em direção a pessoa
Sinto atração por você:
- Não deixar que a distância entre os corpos seja superior a 1 metro
- Não permitir que os intervalos de silêncio ultrapassem mais de 3 segundos
- Permitir que seja tocado nos braços e nos ombros várias vezes e retribuir
- Imitar os gestos da pessoa
- Não desviar o olhar"
.
.
Agora que você já matou sua curiosidade, vou deixá-lo mais curioso sobre o próximo post do Labirinto. Aguardem.
.
Fiquem bem.
.
Por Bruxinhachellot

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Carnaval Eleitoral

De quatro em quatros anos é a mesma "ladainha". Carros enfeitados com cartazes dos candidatos, fogos de artifício, festas nos bairros e muitos outros eventos incluindo debates pelas ruas, showmício (comício eleitoral onde apresentam-se músicos fazendo shows e apoiando a candidatura de alguém) e carreatas (carros com bandeiras, cartazes e música dos candidatos) desfilam pelas ruas tal qual bloco de escola de samba. É o Carnaval Eleitoral.

Como todo bom carnaval, enquanto uns se divertem esquecendo-se da vida outros enfrentam os problemas cotidianos. Tais problemas são temas de campanhas eleitorais como moradia, falta de saneamento básico, exclusão social, desemprego, educação, obras públicas, saúde entre outros.


Durante o Carnaval eleitoral uma infinidade de promessas são feitas pelos mais variados candidatos. "Quando eu for eleito eu vou fazer isso, vou fazer aquilo..." No fim da festa nada ou quase nada do que foi prometido é cumprido. A eleição é obrigatória, mas a maioria dos que já se desiludiram com essas falsas promessas preferem justificar o voto do que cumprir seu papel de bom cidadão.
O horário político exibido nas principais emissoras de televisão e das estações de rádio é um show a parte. A seriedade com que devia ser tratada a eleição foi deixada de lado. Agora vale de tudo até pedir voto pro papagaio, mostrar os cãozinhos na TV entre outros. Enfim o Carnaval das eleições não mede esforços para engabelar o eleitor. Vale isso, vale aquilo são distribuídos à população com o objetivo de conquistar mais um votinho. "De grão em grão a galinha enche o papo" já dizia o grande provérbio popular e dessa forma os candidatos sobem nas pesquisas e por fim, boa parte deles recebe o grande prêmio, uma cadeira (valendo muito dinheiro).
.
Abaixo segue um trecho da música de Chico Buarque que ilustra bem esse carnaval eleitoral:
.
«Mas é carnaval
Não me diga mais quem é você
Amanhã, tudo volta ao normal
Deixe a festa acabar
Deixe o barco correr
Deixe o dia raiar
Que hoje eu sou
Da maneira que você me quer
O que você pedir
Eu lhe dou
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser»
.
Música de Chico Buarque de Holanda
.
No entanto, após a festa tudo é esquecido, tudo vira cinzas e as promessas morrem nas gargantas. A vida segue em frente por mais quatro anos e após esse período, um novo Carnaval eleitoral se apresenta.
.
Fiquem bem!
.
Por Bruxinhachellot

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Pegadas

Imagem retirada do google (autoria desconhecida)
.
Vida que me sustenta
Nada sei de seu alento
Sou pó das estradas
Vivo de amor sedento
Nessa caminhada longa e lenta
Sou as pegadas
No chão cinzento
.
Autoria de Cláudia Valeria Miqueloti (Bruxinhachellot)
.
Caminho pela vida sem destino certo, apenas seguindo o caminho a mim destinado. Não sei se é certo ou duvidoso, apenas sigo.
.
Fiquem bem!
.
Por Bruxinhachellot

sábado, 12 de julho de 2008

No Bosque da Minha Memória

Imagem tirada do google (desconheço autor)
.
No bosque da minha memória
Vive uma árvore encantada
Seus habitantes brincam de roda
Cantando fados na invernada
.
No jardim crescem rumores
De uma festa sob o luar
Num palco verde encenam atores
Soam palmas espalhando euforia pelo ar
.
Criaturas da noite tocam tambores
O vento sul espalha folhas pelo chão
Fadas criam luzes multicores
Um grilo assobia uma animada canção
.
Um ruflar de asas a noite sacudiu
Eram morcegos trocando de par
A Lua lá do alto sorriu
Fazendo um duende suspirar
.
Arrebentam fogos num céu estrelado
A cada ritmo aumenta-se a empolgação
Vagalumes luzem por todo lado
Ninguém fica fora de tanta emoção
.
É meia-noite e ninguém se cansa
Todos querem se divertir
Quitutes, vinho e muita dança
Nenhum ronco se faz ouvir
.
A noite surrupia a tristeza
Dissolvendo qualquer dissabor
Lúdico espírito da natureza
É o poeta declamando seu amor
.
Os pássaros cantores
Unem-se à festança
Um corrupio nos arredores
Revela um fogo-fátuo criança
.
A árvore toda florida
Exala perfume e magia
Diante da celebração da vida
Ela agradece e a todos reverencia
.
Uma canção a Lua é oferecida
E ela se enternece
Dá-lhes a bênção merecida
Num girar suave o dia amanhece
.
Autoria de Cláudia Valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)
.
A todos os amigos que caminham pelo labirinto agradeço-vos a presença e o carinho. Essa poesia nasceu dia 09 de Julho de 2008 de uma lembrança alegre e antes que ela se desvanecesse transferi-a para o papel.
.
.
Para quem não conhece esse é o site do Escritartes. Aqui você encontra muita poesia, contos entre outros e é aqui que publico alguns escritos de minha autoria. Venha conhecer. Não custa nada, só um clique.
.
Fiquem bem.
.
Beijos de Sol e de Lua.
.
Por Bruxinhachellot

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Festa "caipira"

Imagem tirada do Google(desconheço autor)

Mandacaru
Quando fulora na seca
É o siná que a chuva chega
No sertão
Toda menina que enjôa
Da boneca
É siná que o amor
Já chegou no coração...
.
Meia comprida
Não quer mais sapato baixo
Vestido bem cintado
Não quer mais vestir de mão...
.
Ela só quer
Só pensa em namorar
Ela só quer
Só pensa em namorar...
.
De manhã cedo já tá pintada
Só vive suspirando
Sonhando acordada
O pai leva ao dotô
A filha adoentada
Não come, nem estuda
Não dorme, não quer nada...
.
Ela só quer
Só pensa em namorar
Ela só quer
Só pensa em namorar...
.
Mas o dotô nem examina
Chamando o pai do lado
Lhe diz logo em surdina
Que o mal é da idade
Que prá tal menina
Não tem um só remédio
Em toda medicina...
.
Ela só quer
Só pensa em namorar
Ela só quer
Só pensa em namorar...
.
Xote das Meninas - Composição: Luiz Gonzaga / Zé Dantas
.
Nesse período de Junho e Julho acontece em todo o Brasil festas "caipiras". "Festa junina é uma celebração brasileira e portuguesa. Historicamente, está relacionada com a festa pagã do solstício de verão, que era celebrada no dia 24 de Junho, segundo o calendário juliano (pré-gregoriano) e cristianizada na Idade Média como "festa de São João".
"Em Portugal, estas festas são conhecidas pelo nome de santos populares: Santo Antônio em Lisboa, São Pedro no Seixal, São João no Porto, em Braga e em Almada. No Brasil, recebeu o nome de junina (chamada inicialmente de Joanina, de São João), porque acontece no mês de Junho."
"A festa de São João brasileira é típica da Região Nordeste. Por ser uma região árida, o Nordeste agradece anualmente a São João, mas também a São Pedro, pelas chuvas caídas nas lavouras."
"O local onde ocorre a maioria dos festejos juninos é chamado de arraial, um largo espaço ao ar livre cercado ou não e onde barracas são erguidas para o evento, ou um galpão com dependências construídas e adaptadas para a festa. Geralmente o arraial é decorado com bandeirinhas de papel colorido, balões e palha de coqueiro."
"As fogueiras juninas são de origem européia e fazem parte da antiga tradição pagã de celebrar o solstício de verão. Assim como a cristianização da árvore pagã "sempre verde" em árvore de natal, a fogueira do dia de "Midsummer" (24 de junho) tornou-se, pouco a pouco na Idade Média, um atributo da festa de São João Batista."
"O uso de balões e fogos de artifício durante São João no Brasil está relacionado com o tradicional uso da fogueira junina e seus efeitos visuais. Os fogos de artifício, segundo a tradição popular, servem para despertar São João Batista. Os balões, no entanto, constituem atualmente uma prática proibida por lei devido ao risco de incêndio."
"O mastro de São João, conhecido em Portugal como o mastro dos Santos Populares, é erguido durante a festa junina para celebrar os três santos ligados a essa festa. No Brasil, no topo de cada mastro são amarradas três bandeirinhas simbolizando os santos."
"A quadrilha tem seu nome de uma dança de salão francesa para quatro pares, a "quadrille", em voga na França entre o início do século XIX e a Primeira Guerra Mundial. Ainda que inicialmente adotada pela elite urbana brasileira, esta é uma dança que teve seu maior florescimento no Brasil rural.""
Esse é apenas um pequeno resumo da história da festa junina, que também é celebrada em países como França, Polônia, Rússia e Suécia.
Fonte: Wikipédia
.
Acessem o vídeo na parte lateral esquerda da página (mais abaixo) para ouvir a música "Xote das Meninas". Antes dê uma pausa no Labirinto Musical.
.
Leiam a continuação do conto A Fada e o Nobre Pirata em: http://caminhodoscontos.blogspot.com/
Fiquem bem.
Por Bruxinhachellot

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Não tem mais o que inventar


Será? Essa é a frase que minha mãe mais pronuncia quando ocorre algo diferente. O que ela diria das novas tecnologias? Barbaridades certamente. E o que dizer da nova moda corrente na Suiça e em outros países, na qual a morte já não é tão mal vista assim pelos habitantes mais afortunados. Quais as opções após a morte? O que fazer com o corpo? Enterrá-lo ou cremá-lo? Jogá-lo no mar? A nova modalidade é transformá-lo em 'diamante humano'. Como? "Segundo uma empresa da Suiça, bastam apenas quinhentos gramas de cinzas para fazer um diamante. O corpo humano deixa uma média de 2,5 a 3k de cinzas depois da cremação. Os restos humanos são submetidos as seguintes etapas: primeiro, viram carbono, depois grafite. Ao expô-los a uma temperatura de 1.700 graus são transformados em diamentes artificiais num prazo de quatro a seis semanas."
Segundo Rinaldo Willy, co-fundador do laboratório onde acontece as transformações, "cada diamante é único e sua cor varia do azul escuro até o quase branco", sendo, portanto, "um reflexo da personalidade" de cada um. Para isso há um custo entre 2.800 a 10.600 euros, ou seja, em torno de R$7.400,oo a R$28.090,00 se o euro estiver a R$2,65. (me corrijam caso eu esteja errada)
Interessante essa de tranformar as cinzas humanas em diamante. Imagine você circulando por aí com um anel que contenha um diamante feito das cinzas de seu pai ou um colar com o pingente do diamante de sua mãe. Isso com certeza vai causar estranheza entre seu círculo social, mas sem sombra de dúvida é melhor do que manter uma urna funerária na mesa da sala de estar.


.
Obs.: Demorou mais saiu o segundo capítulo do conto A Fada e o Nobre Pirata (II-Escolhas). Continue acompanhando essa nova aventura no blog http://caminhodoscontos.blogspot.com

Fiquem bem!


Por Bruxinhachellot.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Se minha rua falasse...


Como em um sonho me ponho a olhar a rua que foi minha amiga de brincadeiras, minha arca do tesouro e minha confidente em meus tempos de infância. Não havia amiga mais devotada. Quando saía de casa, descendo correndo as escadas era ela que vinha me receber com seus mistérios, seus ruídos, seus cheiros e sabores inconfundíveis.
Em dias de chuva, os pés descalços corriam faceiros pelas calçadas das casas vizinhas e saltitavam nas poças espirrando água pra todo lado. Ao olhar para o meio da rua, veio-me a lembrança do corre-corre das crianças e da gritaria que fazíamos quando algum automóvel se interpunha em nosso pique-bandeira e tínhamos que recuar dando passagem aquele intruso.
Quando a noite se aproximava, sorrateira, eu me sentava no meio fio, com a mão esquerda sob o queixo e olhava para aquele céu estrelado e sorria. O brilho da lua escondia um rosto que muito me intrigava. Não sabia se era de homem ou de mulher, mais imaginava que devia ser alguém poderoso e sábio para ser dono de tanta beleza.
Não era muito de fazer amigos e minha rua sabia disso, tanto que me enviou um amigo invisível para me fazer companhia. Se perguntarem a ela porque agiu desse modo, com certeza diria que sua amizade por mim não tinha limites. Cada uma sabia das deficiências da outra e, assim como ela eu também a ajudei. Houve um inverno em que a chuva foi visitar outras ruas e compadecida da seca que lhe abria feridas eu aliviei seus pesares ao lhe jogar baldes de água.
Minha rua não é uma rua qualquer, sem passado nem história. Ela é parte de mim. Se hoje sou feliz e tenho toda uma bagagem de vida, foi porque minha rua proveu minhas primeiras necessidades sociais, educacionais e fez-me crer em sentimentos verdadeiros.
Essa é uma forma que encontrei para homenagear minha amiga, a rua onde moro e onde sempre morei. O que você sente pela rua onde mora?
Fiquem bem.
Obs: Estou melhorando, mas ainda falta desinchar os dedos. Em breve estarei na ativa.
Por Bruxinhachellot.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Frevo (Estilos Musicais)


"O Frevo é um ritmo pernambucano derivado da marcha e do maxixe. Surgido no Recife no final do Século XIX, o frevo se caracteriza pelo ritmo extremamente acelerado. Muito executado durante o carnaval, eram comuns conflitos entre blocos de frevos, em que capoeiristas saíam à frente dos seus blocos para intimidar blocos rivais e proteger seu estandarte. Da junção da capoeira com o ritmo do frevo nasceu o passo, a dança do frevo.A Capoeira é uma luta que influenciou diretamente as origens do Frevo. Até as sombrinhas coloridas seriam uma estilização das utilizadas inicialmente como armas de defesa dos passistas. A dança do frevo pode ser de duas formas, quando a multidão dança, ou quando passistas realizam os passos mais difíceis, de forma acrobática. O frevo possui mais de 120 passos catalogados."
"A palavra frevo vem de ferver, por corruptela, frever, que passou a designar: efervescência, agitação, confusão, rebuliço; apertão nas reuniões de grande massa popular no seu vai-e-vem em direções opostas, como o Carnaval, de acordo com o Vocabulário Pernambucano, de Pereira da Costa. Em reconhecimento à importância do ritmo e a sua data de origem, em 09 de Fevereiro de 2007, a Prefeitura da Cidade do Recife comemorou os 100 anos do Frevo durante o carnaval de 2007."

Frevo Mulher

Quantos aqui ouvem
Os olhos eram de fé
Quantos elementos
Amam aquela mulher
Quantos homens eram inverno
Outros verão
Outonos caindo secos
No solo da minha mão
Gemeram entre cabeças
A ponta do esporão
A folha do não-me-toque
O medo da solidão
Veneno meu companheiro
Desata no cantador
E desemboca no primeiro
Açude do meu amor
É quando o tempo sacode
A cabeleira
A trança toda vermelha
Um olho cego vagueia
Procurando por um.

Cantor - Zé Ramalho

Obs: Por estar com o braço direito engessado até o fim da próxima semana, não me foi posssível atualizar o Caminho dos Contos.
Acesse o vídeo na parte esquerda da página para ouvir a música Frevo Mulher, antes dê uma pausa no Labirinto Musical.
Fiquem bem!

Por Bruxinhachellot

domingo, 1 de junho de 2008

O Que Escrever?

O que escrever para uma pessoa que a gente gosta e quer bem?
Talvez uma carta ou um bilhete.
Talvez uma linha ou um parágrafo.
Escrever que a admiro ou que me simpatizo com ela?
Não. Não são essas as palavras que devo escrever.
E quais são elas estão?
O que escrever?
Penso e repenso, mas não encontro a solução.
O que fazer para encontrá-la?
Talvez se escrevesse em Inglês ou quem sabe em Japonês.
Mesmo assim não sei o que escrever.
Passei o dia pensando sem achar respostas.
No fim, consegui escrever.
Mas tudo o que consegui foi resumir
as inúmeras palavras em três únicas e verdadeiras:
Eu te amo!

Autoria de Cláudia Valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)

Para quem ainda não conhece o novo conto do Caminho dos Contos e tiver interesse de ler é só acessar:
http://caminhodoscontos.blogspot.com/2008/05/piratas-e-fadas-captulo-i-o-baile.html

Por Bruxinhachellot

terça-feira, 20 de maio de 2008

Peregrino


Ao longe ouço tua voz profunda e misteriosa
e aspiro a seiva de tuas palavras,
alimentando-me de ilusões.
Por sob minhas raízes sinto tua presença
e aguardo ansiosa pelo teu toque.
Estremeço subjugada por tua energia vibrante
e então fraquejo diante de ti.
Humilde peregrino aqueça-me com teu corpo
e abriga-te sob minhas asas verdejantes.
E quando a ingrata aurora romper
não parta sem antes me proporcionar um último olhar,
prometendo-me que um dia voltarás
e seremos um novamente.
.
Autoria de Cláudia Valéria Miqueloti
.
Anuncio o novo conto publicado no Caminho dos Contos (meu outro blog). Faça como as pessoas do reino de Lamonte, venha ver os nobres e quem sabe algum deles aceite suas oferendas. Caso contrário, não fique chateado(a), pois terás visto um belo espetáculo. Conheça também Lisandra e Lair. Eles serão os protagonistas de um romance conturbado e viverão muitas aventuras.
Por Bruxinhachellot

sábado, 17 de maio de 2008

Estilos Musicais - Chorinho

Instrumentos utilizados no chorinho ou choro brasileiro.
.
A cultura brasileira é vasta e riquíssima. Já postei sobre as lendas, letras de música, danças típicas. Chegou a hora dos estilos musicais. Escolhi o Chorinho (choro) para começar por ser uma música popular e instrumental, com mais de 130 anos de existência. Segue a explicação desse estilo musical.
.
"Os conjuntos que o executam são chamados de regionais e os músicos, compositores ou instrumentistas, são chamados de chorões. Apesar do nome, o gênero é em geral de ritmo agitado e alegre, caracterizado pelo virtuosismo e improviso dos participantes, que precisam ter muito estudo e técnica, ou pleno domínio de seu instrumento. O choro é considerado a primeira música urbana típica do Brasil e difícil de ser executado.
O conjunto regional é geralmente formado por um ou mais instrumentos de solo, como flauta, bandolim e cavaquinho, que executam a melodia. O cavaquinho faz o centro do ritmo e um mais violões e o violão de 7 cordas formam a base do conjunto, além do pandeiro como marcador de ritmo.
Surgiu, provavelmente, em meados de 1870, no Rio de Janeiro, e nesse início era considerado apenas uma forma abrasileirada dos músicos da época tocarem os ritmos estrangeiros, que eram populares naquele tempo, como os europeus Xote, Valsa e principalmente Polca, além dos africanos como Lundu. O flautista Joaquim Calado é considerado um dos criadores do Choro (chorinho), ou pelo menos um dos principais colaboradores para a fixação do gênero, quando incorporou ao solo de flauta, dois violões e um cavaquinho, que improvisaram livremente em torno da melodia, uma característica do Choro moderno, que recebeu forte influência dos ritmos que no início eram somente interpretados, demorando algumas décadas para ser considerado um gênero musical.
Alguns dos chorões mais conhecidos são Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth e Pixinguinha. Alguns dos chorinhos mais famosos são:
  • "Tico-Tico no Fubá", de Zequinha de Abreu
  • "Brasileirinho", de Waldir Azevedo
  • "Noites Cariocas", de Jacob do Bandolim
  • "Carinhoso", de Pixinguinha
  • "O violão e a flor", de Toninho Ramos
Dentre as composições de Heitor Villa-Lobos, o ciclo dos Choros é considerado a mais significativa. O chorão mais conhecido e ativo da atualidade é o virtuoso flautista e compositor Altamiro Carrilho, que já se apresentou em mais de 40 países difundindo o gênero."
Fonte Wikipédia, a enciclopédia livre

Espero ter colaborado com o conhecimento geral. O Brasil não é somente samba e futebol, nem violência e miséria. Temos uma vasta cultura influenciada por diversas culturas estrangeiras e nacionais. A idéia de construir esse Labirinto não é publicar apenas poesias, mas também para divulgar as riquezas de meu país em sua diversidade ímpar e inigualável.

No lado esquerdo da página estão alguns vídeos de chorinho, clique num deles. Antes pause a música no Labirinto Musical no final desta página para ouvir o choro.

Fiquem bem!

Por Bruxinhachellot

domingo, 11 de maio de 2008

Labirinto Parado




O Labirinto Parado (Madredeus)


Perdi-me num labirinto de saudade
Senti
À montanha
Dos sítios que não mudam
Subi
E ao abismo
Do vertiginoso futuro
Desci
Procurei para o sol
Procurei para o mar
Mas sem ti
No céu da paisagem daqui
Afinal não saí
Mas sem ti
No céu da paisagem
Perdi
A noção da viagem
Na pedra já mais que branda da memória,
Escrevi
Com o tempo
que o musgo vai levando a crescer
Com o brilho que a esperança nos faz
no olhar
Escrevi
Que a saudade é prima afastada do vagar
Mas sem ti
No céu da paisagem
Perdi
A noção da viagem
Mas sem ti
No céu da paisagem
Daqui
Afinal não saí
Mas sem ti
No céu da paisagem
Perdi
A noção da viagem

Canção: Labirinto Parado (Madredeus) - Acessem o primeiro vídeo na parte esquerda da página (mais abaixo) para ouvir a canção. Antes, pause a música que toca no labirinto no final da página.

...
O Labirinto do Sol e da Lua vai dar ficar uns dias desatualizado, porque sua Senhora - Bruxinhachellot está com tendinite nas duas mãos e uma delas está machucada. Em breve ele voltará à ativa. O Caminho dos Contos está desatualizado pelo mesmo motivo. Aguardem as novidades da nova aventura e continuem caminhando pelo Labirinto. Há muitos caminhos a serem visitados.

Fiquem bem!
Por Bruxinhachellot

quinta-feira, 1 de maio de 2008

O Espelho de Minh'Alma

Foto tirada por Bruxinhachellot. Local: Prainha - Rio de Janeiro
.
No profundo do meu ser
Sentimentos se espalham
Soltam-se os galhos dos sonhos
O que era água passa a ferver
E os bravos se acalmam
E as dunas de meus olhos se amedontram
O suspiro do infinito
Incendeia a beleza mais pura
Que é o espelho de minh'alma
E o segredo do espírito adoça a amargura
E a fumegante chama se apaga.
.
Autora: Cláudia Valéria Miqueloti
.
Cada um tem dentro de si um espelho, no qual podemos ver dois lados distintos. Um é límpido como a água cristalina o outro é embaçado como olhos rasos d'água. Mas os dois são partes de um único ser. Esse é o espelho de minh'alma.
.
Fiquem bem!
.
Por Bruxinhachellot

domingo, 20 de abril de 2008

A imaginação do Poeta

Fotografia de Cesar Andrade (fotógrafo Paulista)
visite
Um breve olhar ao horizonte
Atrai uma antiga lembrança
Da água caindo da fonte
Ou um sorriso de criança
.
Ao imaginar uma pessoa
Lembra de quem ama e sofre
Põe na cabeça da Rainha, a coroa
E espinhos na de um pobre
.
O amor é o tema mais presente
Em sua imaginação
O poeta é escravo desse sentimento
Sentindo a dor no coração
Por mais que se esforce
Nunca sai de seu pensamento.
.
Autora: Cláudia Valéria Miqueloti
.
Use e abuse de sua imaginação.
.
Por Bruxinhachellot.

sábado, 12 de abril de 2008

Perversidade Humana

Hélder Muteia


O ser humano nos surpreende a cada dia.


A ciência cresce vertiginosamente no campo da genética enquanto se arrasta como uma lesma no campo das doenças epidemiológicas como é o caso da dengue, que se alastra feito pólvora no estado do Rio de Janeiro. Culpa de quem? Diria que de cada um de nós, pois a responsabilidade pela vida não se restringe a uma única pessoa ou a um órgão público, mas a todos os que zelam por ela.Por falar em vida, a humanidade esqueceu-se de seu valor. A ninguém é dado o direito de tirar a vida do outro, já que não é dono dela e nem de sua própria.

A origem do mau é uma incógnita, um enigma que ninguém até hoje conseguiu desvendar. Se uma pessoa é má por sua índole ou tornou-se má porque as circunstâncias foram propícias é um mistério não solucionado.

Grandes filósofos do passado estudaram o mau e, muitos deles davam-lhe crédito. Segundo Nicolau Maquiavel, autor de O Príncipe, "...um governante poderia praticar o mau para se manter no poder". Isso explicaria as maiores atrocidades cometidas por governantes contra a humanidade em toda a história do mundo.

O mau pode encarnar de diversas formas, seja através do terror ou de uma filosofia bem estruturada. O holocausto superou as maiores atrocidades cometidas contra a vida humana. A perseguição religiosa, durante séculos, usou de uma filosofia desumana para obter vantagens e poder praticando o que diziam combater. Valendo-se do poder da autoridade que lhe competem administrar, muitas pessoas abusam do seu poder e, consequentemente, os inocentes pagam pela maldade de seus algozes.

Se há tanta maldade no mundo, será que o Criador é bom ou mau? Segundo especialistas, o bem não existe sem a presença do mal. Isso mostra que são grandezas proporcionais.

No Brasil, uma menina de 5 anos é jogada do 6º andar de um prédio. Suspeitos: o pai e a madrasta; uma outra menina de 12 anos, adotada por uma rica empresária é torturada diariamente, sendo obrigada a comer ração animal e fezes de cachorro, tendo as unhas arrancadas, a língua mutilada. Foi encontrada amarrada pelos pulsos, com algodão na boca e fita adesiva para não gritar e pendurada na cobertura do prédio onde morava. Um anjo vizinho salvou-lhe a vida. Crianças ganham bolo envenenado da vizinha; bebês são jogados em rios, valões e no lixo.

A perversidade humana não pára de fazer vítimas, sejam elas crianças, adultos, idosos, judeus, protestantes, tibetanos, animais. A mãe natureza chora pela vida de seus filhos. Será que o mau é um mau necessário?

Se não houver respeito pela vida, ela se desintegrará.

A vida é uma dádiva. Não a faça sofrer. Não mate-a, pois não há nada mais importante que ela.

Obs.: Eis aqui minha revolta contra a perversidade humana.

Fiquem bem.

Por Bruxinhachellot.

sábado, 5 de abril de 2008

Caminhos Favoritos



Este post é dedicado a todos os amigos blogueiros, principalmente aqueles que no ano de 2007 transformaram os caminhos do Labirinto em trajetos de encanto, conhecimento e alegria. Também venho informar-lhes que leio todos os comentários, sejam de posts recentes ou antigos. Agradeço de coração o carinho e a consideração.
A todos vocês ofereço os selos acima.
.
Obs.: Já está postado no Caminho dos Contos o último capítulo do conto de aventura que alguns de vocês vem acompanhando. Agradeço também por caminharem por lá. Káji, Sáfio Liso, Armando, Dovan e Jocelyn estão super satisfeitos com a participação de todos. O amadurecimento de cada personagem não teria sido satisfatório se não fosse o carinho que vocês dedicaram a eles nessa jornada à Montanha do Gelo.
.
Fiquem bem.

Por Bruxinhachellot.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Desejo


Amantes de La Peña (Escultura de Patricio Toro)

Um olhar
Um toque
E a chama crepitante da paixão
A envolver os corpos inundados pelo desejo
A fantasia rola solta
Ao sabor de pele contra pele
Um beijo
Um carinho retribuído
Dois corpos em fúria
Se chocam
Provocando um turbilhão de fagulhas
Um só coração.
.
Autora: Cláudia valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)
Fiquem bem.
.
Por Bruxinhachellot

sábado, 22 de março de 2008

Dia Mundial da Água


Água que nasce na fonte serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente riacho e desagua
Na corrente do ribeirão
Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população
Águas que caem das pedras
No véu das cascatas ronco de trovão
E depois dormem tranquilas
No leito dos lagos, no leito dos lagos
Água dos Igarapés onde Iara mãe d'água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
Pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão
Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes são lágrimas na inundação
Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra, pro fundo da terra
Terra planeta água... Terra planeta água
Terra planeta água. (2x)
.
Cantor e compositor: Guilherme Arantes
.
No dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água, criado pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 22 de fevereiro de 1993. A razão para isso é que cerca de 0,008% de água no planeta é considerada potável. Como as fontes de água, rios, lagos, represas vem sendo poluídas, continuamente, pela ação do homem, há de se convir que faltará água potável para as diversas populações do planeta, o que na realidade, já vem acontecendo em alguns países.
A Declaração Universal dos Direitos da Água foi criada para que a população passe a tomar consciência ecológica, adotando algumas medidas preventivas, tais como:
"Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos."
"Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável, são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.
"Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis."
Em suma, devemos zelar pela vida da água, pois sem ela não haveria vida na Terra.
.
Fiquem bem.
.
Obs: Vídeo da música Planeta Água na parte esquerda da página. Dê pausa na música que toca neste labirinto antes de acessar o vídeo.
.
Por Bruxinhachellot.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Não sei dizer

Foto tirada por mim. Local: Nova Iguaçu - Tema: Nuvens
*
Não sei dizer se há em algum lugar
Uma palavra que possa enfim expressar
O furor que inunda minh'alma
.
Não sei dizer se há em algum lugar
Um sentido que possa enfim explicar
O turbilhão que transborda em meu peito
.
Não sei dizer se há em algum lugar
Uma voz que possa enfim me falar
O motivo de minha inquietude
.
Não sei dizer se há em algum lugar
Um desejo que possa enfim realizar
O sonho de uma vida inteira
.
Não sei dizer se há em algum lugar
Uma prece que possa enfim dissipar
O medo que transparece em minha face
.
Não sei dizer se há em algum lugar
Um caminho que possa enfim ilustrar
O começo de um novo amanhecer.
.
Autora: Cláudia Valéria Miqueloti (Bruxinhachellot)
*
14 de Março de 2008 - Dia Nacional da Poesia
.
Por Bruxinhachellot

sábado, 8 de março de 2008

A Alma da Mulher

Imagem retirada do Google: Desconheço autor


Há um brilho de faca
Onde o amor vier
E ninguém tem o mapa
Da alma da mulher
*
Ninguém sai
Com o coração sem sangrar
Ao tentar revê-la
Um ser maravilhoso
Entre a serpente e a estrela
*
Um grande amor do passado
Se transforma em aversão
E os dois lado a lado
Corroem o coração
*
Não existe saudade
Mais cortante
Que a de um grande amor ausente
Dura feito diamante
Corta o ilusão da gente
*
Toco a vida pra frente
Fingindo não sofrer
Mas o peito dormente
Espera um bem querer
*
E sei que não será surpresa
Se o futuro me trouxer
O passado de volta
Num semblante de Mulher
*
O passado de volta
Num semblante de mulher
-
Cantor: Zé Ramalho (Composição: Aldir blanc)
***
8 de Março - Dia Internacional da Mulher¨
~~~~
Um dia não só para curtir, mas para refletir. Mulher não é saco de pancada, nem depósito de gritos. Mulher é mais que mãe, mais que senhora do lar, mas que objeto figurativo. Mulher é sorriso gracioso, é música envolvente. Mulher é perfume sensual, é preciosidade de valor incalculável. Mulher é símbolo de vida. Mulher é a maravilha das maravilhas mundiais.
*
Mulher é amor. Mulher é paixão.
Mulher é Mulher.
*
Essa é a minha homenagem a todas as mulheres do mundo e aos homens também, pois sem as mulheres eles não seriam nada, pois nasceram de uma mulher.
---
Caso não conheçam a música ou queiram ouvi-la, cliquem no segundo vídeo na parte lateral esquerda da página onde está escrito A Alma da Mulher.
Bruxinhachellot.

segunda-feira, 3 de março de 2008

Grandes Artistas - Jacek Yerka

Jacek Yerka é um artista surrealista que aos 55 anos reúne um acervo impressionante. Ele é autor de um dos mais populares livros de arte da atualidade: Mind Fields. A infância foi sua musa inspiradora - a fase onde o imaginário criativo está mais aflorado. Os lugares, os sentimentos, as técnicas utilizadas nos anos 50 foram de grande influência para esse grande artista de origem Polaca.

Confira algumas de suas criações:

The walking lesson 54 x 65,5 cm2/50
Żniwny amokno:10

Ekosystemno:61

Rozcinacz pejzażuno:32
.
Acessem o site http://www.yerkaland.com/ para conhecer as outras fascinantes obras desse Grande Artista que é Jacek Yerka.
***
Fiquem bem!
*
Obs.: Por algum motivo que me é desconhecido não consigo mais acessar o blog http://carlaolima.blogspot.com/ de Carlos Lima, o autor da campanha contra o Plágio na Blogosfera, aparentemente o blog parece ter sido removido. Mesmo assim o recado foi dado.
#
Bruxinhachellot

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Plagiar é incompetência de criação


Plagiar é incompetência de criação.
A Internet é um campo aberto onde artistas, escritores e profissionais de todas as áreas podem publicar suas obras, textos, suas experiências em blogs ou sites. Quem acessa a Internet quer informação, aprendizagem, entretenimento e troca de experiências além de outras coisas. Como o reconhecimento da criação não é tão valorizado pelos órgãos competentes, a Internet se torna o maior veículo de massa, onde ocorre a publicação virtual de obras e a comercialização das mesmas.
Quando vemos nossas publicações serem plagiadas, percebemos o quão frágil é esse veículo. Todos querem uma parte do todo e para não ficar de fora dessa febre que se tornou a blogosfera, muitos ainda se propõem a copiar o que outros custaram tanto a criar. Pura falta de originalidade e vergonha na cara. Contra essa plagiação é que um blog resolveu tomar uma atitude. O blogueiro Carlos Lima do blog L.E.I.A.-M.E. criou a "Campanha Contra o Plágio na Blogosfera".
Quem desejar aderir a esta campanha acesse o link abaixo e participe.
*
Fiquem bem.
Por Bruxinhachellot

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Minha Cidade

Abro este espaço para falar de minha cidade natal.

Nova Iguaçu é um município brasileiro do Estado do Rio de Janeiro. Situa-se na região da Baixada Fluminense e faz parte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.
Em sua origem ela já foi chamada de Maxambomba, nome dado a um mecanismo de grua (tração) utilizado para baixar as cargas sobre o centro de uma embarcação (canoa chalana), evitando que o carregamento gerasse oscilações e a carga caísse no rio. Em 1916 a Vila de Maxambomba recebeu o nome oficial de Nova Iguaçu.
Uma antiga trilha de índios Jacutinga foi transformada na Estrada de Madureira (Geral) conhecida atualmente como Av. Abílio Augusto Távora (até certo ponto) e Estrada Dr. Plínio Casado (do outro ponto em diante). Moro na esquina com a Av. Abílio Augusto Távora.
A cultura da laranja (pós cana-de-açúcar) passou a ser a mais importante do município. Com a exportação das laranjas, o município teve um grande crescimento econômico. De 1930 a 1940, a cidade de Nova Iguaçu era chamada de "Cidade Perfume", porque as laranjeiras, em floração, perfumavam todo o roteiro das ferrovias. Com a Segunda Guerra Mundial, veio a "crise da laranja" e com isso as áreas dos laranjais passaram a ser loteadas e novos bairros surgiram.
Atualmente Nova Iguaçu conta com um comércio diversificado, Shoppings, Universidades particulares e federais, uma área ecológica preservada - Reserva de Tinguá, uma população de mais de 844 mil habitantes.
*
Esta é a cidade onde nasci e que amo de todo coração.

E você ama sua cidade?

Fiquem bem!

Por Bruxinhachellot

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Nem o Sol, nem a Lua, nem Eu


Posto aqui a letra da música Nem o Sol, Nem a Lua, Nem Eu cantada por Maria Bethânia. Começando, portanto, o festival de letras de músicas da mpb (música popular brasileira). A cada mês, postarei a letra de uma música. É uma forma que encontrei de prestigiar os compositores e os intérpretes de tão fascinante obra. Espero que apreciem.
---
Hoje eu encontrei a Lua
Antes dela me encontrar
Me lancei pelas estrelas
E brilhei no seu lugar
Derramei minha saudade
E a cidade se ascendeu
Por descuido ou por maldade
Você não apareceu
*
Hoje eu acordei o dia
Antes dele te acordar
Fui a luz da estrela-guia
Pra poder te iluminar
Derramei minha saudade
E a cidade escureceu
Desabei na tempestade
Por um beijo seu
*
Nem a Lua, nem o Sol, nem Eu
Quem podia imaginar
Que o amor fosse um delírio
E o meu foi acreditar
Hoje o Sol não quis o dia
Nem a noite o luar
*
Eu sei amor, eu sei
Não marca hora nem lugar
Cansei, amor, cansei
A gente cansa de esperar
*
Hoje o Sol não quis o dia
Nem a noite o luar
*
Compositor: Lenine - Cantora: Maria Bethânia
***
Fiquem bem!

Acessem o vídeo na parte esquerda da página para ouvir a música.
Por Bruxinhachellot.

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Natureza Fascinante

O Sol se despede na linha do horizonte.

Caminho de Pedra.

Linda - Praia Linda.

Verde que te quero Verde.

Acerolas no pé. Deliciosas.

Flores belíssimas.

Essas fotos foram tiradas em São Pedro da Aldeia, Região dos Lagos - Rio de Janeiro.

Fiquem bem!

PS.: As fotos aqui exibidas foram tirada por mim.
Por Bruxinhachellot

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

CARNAVAL


"O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar que tem suas origens na Antiguidade e recuperadas pelo Cristianismo, que começava no dia de Reis e acabava na quarta-feira de cinzas, às vésperas da Quaresma. O período do Carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne nada vale" dando origem ao termo "Carnaval". (...) Atualmente, o Carnaval do Rio de Janeiro é considerado um dos mais importantes desfiles do mundo. Em Portugal, existe uma grande tradição carnavalesca, nomeadamente os carnavais de Ovar, Podence, Torres Vedras e outros. O Carnaval de Torres é o que se mantém mais popular e fiel à tradição, rejeitando o samba e outros estranjeirismos. (...)"
-
Fonte: Wikipédia
-
"De acordo com o calendário gregoriano, utilizado oficialmente na maior parte do mundo, o Carnaval é uma festa móvel porque é indicado pelo domingo de Páscoa, também uma data comemorativa móvel para que não coincida com a páscoa dos judeus. Para saber em que dia cairá as duas festas, determina-se primeiro o equinócio da Primavera (no Brasil é Outono). Não se pode esquecer que o calendário segue as estações do ano de acordo com o hemisfério norte, onde foi criado. O primeiro domingo após a lua cheia posterior ao equinócio da primavera é o domingo de Páscoa. Face a essa regra, o domingo de carnaval cairá sempre no 7º domingo que antecede à Páscoa. A quaresma tem início naquarta feira de cinzas e como o próprio nome diz, tem duração de 40 dias."
Por causa das atuais maneiras de se brincar o Carnaval. muita gente pensa que esta festa tem origem na cultura trazida pelos escravos. Mas, ao contrário disso, o carnaval brasileiro se origina no entrudo português e aqui chegou com as primeiras caravelas da colonização. Recebeu também muitas influências das mascaradas italianas e somente no século XX é que recebeu elementos africanos, considerados fundamentais para seu desenvolvimento. Com essa mistura de costumes e tradições tão diferentes, o Carnaval do Brasil é um dos mais famosos do mundo e, todos os anos, atrai milhares de turistas dos cinco continentes. Após insistentes intervenções e advertências da Igreja Católica, os banhos de água suja foram sendo substituídos por limões de cheiro, esferas de cera com água perfumada ou água de rosas e bisnagas cheias de vinho, vinagre ou groselha. Esses frascos deram origem ao lança-perfume, bisnaga ou vidro de éter perfumado de origem francesa. Uma das figuras mais marcantes da festa é a do Rei Momo, inspirada nos bufos, atores portugueses que costumavam representar comédias teatrais para divertir os nobres. As máscaras e fantasias começaram a ser difundidas aqui ainda na primeira metade do século XIX. O primeiro baile de máscaras do Brasil foi realizado pelo Hotel Itália, no Largo do Rocio, RJ. A idéia logo virou um hábito e contagiou a cidade. Mas, apesar de ser uma maneira sadia e alegre de se brincar o carnaval, contribuiu para marcar as já gritantes diferenças sociais que aqui sempre existiram. O carnaval dos salões veio para agradar a elite e a classe emergente do país, o povo ficava do lado de fora, nas festas de rua ao ar livre. E mesmo com o grande sucesso dos bailes de salão, foi na esfera popular que o carnaval adquiriu formas genuinamente autênticas e brasileiras. Na falta de um gênero próprio de música carnavalesca, inicialmente as brincadeiras eram acompanhadas pela Polca. Depois o ritmo passou a ser ditado pelas quadrilhas, valsas, tangos, charleston e maxixe, sempre em versão instrumental. Somente em 1880 as versões cantadas - entoadas por coros - invadiram os bailes. A primeira música feita exclusivamente para o carnaval foi uma marchinha, "Ó abre alas", composta para o cordão Rosa de Ouro pela maestrina Chiquinha Gonzaga em 1899 e inspirada pela cadência rítmica dos ranchos e cordões. Desde então este gênero, que rapidamente caiu no gosto popular, passou a animar os carnavais cariocas. Elas sobreviveram por um longo tempo, mas foram substituídas pelo samba, que na década de 60 passou a ocupar definitivamente o lugar das velhas marchinhas populares de carnaval nas rádios, nas gravadoras de discos e na recente televisão.
-
-
Algumas curiosidades do Carnaval no Brasil:
  1. O carnaval chegou ao Brasil em meados do século XVIII, o qual foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa;
  2. No começo do século XX, as pessoas decoravam seus carros, se fantasiavam e saiam em grupos pelas ruas, das cidades, dando origem assim aos carros alegóricos;
  3. A primeira Escola de Samba foi criada no dia 12 de agosto de 1928, no Rio de Janeiro e chamava-se "Deixa Falar". Anos depois mudou seu nome para Estácio de Sá;
  4. Na Bahia vemos o carnaval de rua com a participação de trios elétricos, embalados pelo axé. Em Salvador, o carnaval é a maior manifestação popular do mundo;
  5. Criado por Dodô e Osmar a famosa fobica, remodelação de um velho Ford Bigode 1929, tornou-se o primeiro trio elétrico. Totalmente mudado e pintado para a festa, a fobica virou o palco perfeito para à guitarra baiana. Esta invenção transformou o carnaval de rua de Salvador. Que hoje em dia é agitado por vários cantores famosos na Bahia. Os shows dados em cima do trio elétrico são gratuitos e passam pelas ruas dos bairros como Barra, Ondina e Campo Grande. Atraindo uma grande multidão de pessoas, tanto anônimas quanto outros artistas e personalidades;
  6. A tradição carnavalesca paulistana, além do chamado “Carnaval de Rua”, consistente em bailes e brincadeiras populares pelas ruas da cidade, era centralizada na figura dos cordões, entre os quais destacavam-se justamente o Vai-Vai e o Camisa Verde e Branco;
  7. O Carnaval de Olinda preserva as mais puras tradições da folia pernambucana e nordestina. Todo ano, pelas ruas e ladeiras da Cidade Alta desfilam centenas de agremiações carnavalescas e tipos populares, que mantêm vivas as genuínas raízes da mais popular festa do Brasil. São clubes de frevo, troças, blocos, maracatus, caboclinhos, afoxés, cujas manifestações traduzem a mistura dos costumes e tradições de brancos, negros e índios, base da formação do nosso povo e de nossa cultura;
  8. (...)
Carnaval: festa e dança
Irradia alegria e emoção
Ilusão e fantasia na passarela
Samba no pé; adultos viram criança
No compasso de um só coração
*
Máscaras escodem a tristeza
Vozes vibram e afastam a solidão
Fogos enfeitam o céu de cores
Passistas esbanjam charme e beleza
E a energia do Carnaval explode numa canção
-

Autora: Bruxinhachellot
-
Feliz Carnaval!!!

Por Bruxinhachellot